flaviele leite

A mulher que não queria acreditar

domingo, agosto 26, 2012


 
 Já faz tempo que comprei o livro A mulher que não queria acreditar, da Fernanda Takai. Mas por pura preguiça não tinha lido. Até que essa semana o peguei para ler. O livro reúne contos e crônicas que revelam belas histórias. Já tinha lido o primeiro livro dela (também de crônicas) Nunca subestime uma mulherzinha, e para não-surpresa, adorei! Fernanda Takai parece ser maravilhosa em tudo o que faz.
Sem mais delongas, quero que vocês leiam o que ela escreve. É tanto amor que quis me atrever a fazer um post de indicação de livro. 


Só separei aqui um trecho da crônica “Distrações” e o lindo texto “Coração de papel” . Queria postar “Cida Esquecida" mas não encontrei pelo google (talvez vou digita-lo.).



DISTRAÇÕES

"[...]

Ele só não contava com as distrações. A retomada da visão o fez tocar menos porque se encantava o tempo todo com qualquer olhar, qualquer nova cor. O homem passava os dias e as noites observando o mundo.


E assim passou a fotografar. Para registrar todos os filmes para os quais já tinha feito trilhas sonoras durante os primeiros trinta anos de sua vida."



CORAÇÃO DE PAPEL

"Sabe aqueles garotos que estão na fase mais desajeitada do mundo, com ossos sobrando por toda parte? Ele era assim. Com a voz nem grossa, nem fina. Cabelos que parecem precisar sempre de um corte – nem lisos, nem anelados. Cotovelão, joelhão. A natureza parece que está fazendo troça dele. Pois foi justamente nessa época que ele se apaixonou pela menina mais bonita da sala.
Ela era uma princesinha. Não tirava notas altas, mas passava sempre de ano, era esforçada e muito simpática. Todo mundo queria ser do seu grupo de estudos. Tinha especial dom para trabalhos manuais, a professora de artes não cansava de elogiá-la. Na época de festa junina, era campeã de bilhetinho de correio elegante.
Numa festa do colégio, o menino mais desajeitado do mundo mandou um coração de papel com uma mensagem para a garota mais popular da sala. O anonimato o encorajava, tanto que ele mesmo entregou o bilhetinho. No dia a dia ele era quase invisível mesmo…
− Pediram pra entregar pra você.
− Quem foi?
− Não posso dizer, prometi que não contava.
− Que lindo!
− Tchau.
− Espera!
− O que foi?
− Você me diz quem mandou esse bilhetinho?
− Tenho que perguntar antes. Daqui a pouco eu volto.
Naquele dia ele não voltou. Algum tempo depois, durante o recreio, ele a procurou de novo, dessa vez com uma carta. Como escrevia bem, caprichou na declaração de amor.
− Tem outra mensagem pra você!
− Você sumiu aquele dia…
− Tive que ir embora.
− Quem é que manda essas coisas lindas?
− Não posso contar.
− Você quer lanchar comigo?
− Agora?
− É, senta aí. Conta mais sobre esse seu amigo secreto que gosta de mim…
− Ah, não sei se devo. Ele ia ficar bravo se eu contasse…
Um período letivo se passou e mais cartinhas misteriosas eram entregues. O menino mais desajeitado da escola passou a ser o melhor amigo da menina mais bonita e simpática. Ele não se continha de felicidade. Os outros não entendiam aquelas conversas constantes no recreio. Ela dando cada vez mais atenção a ele.
Um dia ela lhe entregou uma cartinha-resposta, como de costume.
− Pode abrir e ler.
− De jeito nenhum! Meu amigo ia ficar chateado…
− Leia, por favor!
Ele começou em voz alta: “Querido admirador secreto, acho que não podemos mais continuar à distância. Sei que você teme se mostrar. Mas timidez tem limite. Durante esses meses de mistério, eu me apaixonei por você e por suas palavras, mas também por outra pessoa. Talvez ele nem goste tanto de mim como você diz gostar, mas prefiro arriscar a ficar nessa incerteza. Por favor, pergunte ao seu amigo que me entrega as cartas se ele quer ir ao cinema comigo…”.
O garoto corou. Dobrou a carta lentamente e, ainda sem conseguir olhar para ela, perguntou:
− Você sabia?
− Desde o primeiro dia.
− Que bobo eu fui, né?
− É, mas eu adoro bobões desajeitados que escrevem bem”

Julguem-me, mas eu chorei.


 E aí, o que acharam? Alguém aí já leu o que a Fernanda escreve? Diz aí!

O post me fez lembrar que tenho um projeto parada que se chama "Pessoas lendo". Em breve vou procurar uma forma de atualiza-lo. Preciso! 


flaviele leite

Wall-e!

sábado, agosto 25, 2012

Para alegrar o dia algumas fotos que fiz ontem do Wall-e!

Participação especial da Pipoca! Estava querendo comer o Wall-e, mas ele tem minha proteção. :D

action sampler

Agora tenho uma ActionSampler...

sexta-feira, agosto 17, 2012


Amanhã é o dia do resultado do sorteio da ActionSampler! Yay \o/

Eu tinha pensado em fazer um post com dicas + resultado do sorteio. Mas aí pensei: pessoas estão asiosas com o sorteio, vão rolar a barra até chegar na foto com o resultado e sair comemorando. Pode ser que sim, pode ser que não. Por via das duvidas eu pensei em deixar o post com mini-dicas antes do sorteio. 

 

Quando eu ganhei a minha, a primeira coisa que fiz foi procurar como colocava o filme. Era a primeira vez que eu colocava o filme em uma câmera. Daí me lembrei que a Larissa tinha feito um vídeo mostrando como se coloca filme na action sampler. “Ah! Mas a câmera não é igual a que foi sorteada Flá.” pra quem pensa isso eu digo: como funciona é a mesma coisa, só muda mesmo aparência (não me diga! xD).


Para fotografar com essa belezinha, você tem que saber que ela tem as lentes com 28mm f/8, velocidade de 1/100  e usa filme 35mm. Não é qualquer hora do dia que você vai poder fotografar se quiser ter um resultado satisfatório. Escolha bem o ISO do seu filme. Pense quando você tem mais disponibilidade para fotografar e tal.

  • Mas onde eu compro o filme 35mm? Onde moro ainda tem nas óticas alguns rolinhos de filme 35mm. Caso você não goste de sair procurando e adoras comprar na internet, compra aqui ó: Lomography 
São coisinhas super básicas. Mas que eu acho que ajuda. Só não vai saber por onde começar quem não quiser ler o post até o fim ou revirar o google pra achar.

Boa sorte pra quem esta participando do sorteio! :)
  

Flaviele Leite Fotografia

1, 2, 3... testando

sexta-feira, agosto 10, 2012

"Adrenalina é uma menina dormindo
dançando em silêncio imaginando um reggae" *
 esportes radicais | engenheiros do hawaii


Há um tempo vi no blog da Andrea (ela também explicou como faz) o tal "freelensing", falei que morria de medo de fazer e bla bla bla. Daí, vou no Lomogracinha, uma postagem explicando como faz e tal, e dizendo também que viu no blog da Andrea. Fui ver como que é. Tipo, se algo der errado, foi culpa da Andrea, que espalhou pra minha blogesfera o tal efeito. mentira

Não vou explicar com detalhes o efeito, só digo uma coisa: tem desconectar um lado da lente pra dar esse efeito mais desfocado e bonitinho (*por isso a música no começo! é muita adrenalina. medo de deixar a lente cair)!

Saiba mais no Lomogracinha clicando aqui ó.


Se eu me permitir, vou tentar fazer mais fotos assim depois, num outro lugar :)

6 on 6

6 on 6 (agosto)

segunda-feira, agosto 06, 2012


Tive pouco tempo para fotografar para o projeto (corre corre). Além disso, estava sem ideias que pudesse executar rapidamente. mimimi

O livro da vez.

Se me lê por aí, tá cansado de saber que eu adoro a Martha Medeiros. Foto do livro Poesia reunida.

6. "Você
não sente minha falta

e eu
sem ti"

A empolgadinha dos filmes vencidos. Sou eu. :D (em breve revelando II)
Jane!
Livros novos! *-*
Ilustrações (depois vou procurar o nome do ilustrador) do livro Pra Ser Sincero *-*


Agora vai lá ver as fotos da Emi! Siga-me os bons!

 

.

.

Instagram

Seguidores

Like us on Facebook

Flickr Images